Questões de Saúde Pública - Saúde da Família

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: TCE/PB - Banca: FCC - Ano: 2006

O isolamento de contato deve ser instituído para as patologias:
  • a) Giárdias, Coqueluche e Botulismo.
  • b) Caxumba, AIDS e Shigelose.
  • c) Botulismo, Brucelose e Dengue.
  • d) Diarréia, Escabiose e Herpes simples.
  • e) Hanseníase, Leptospirose e Tuberculose.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: TCE/PB - Banca: FCC - Ano: 2006

A Doença Sexualmente Transmissível (DST) caracterizada por lesão ulcerada, dolorosa e destrutiva, róseoavermelhada, com comprometimento ganglionar inguinal supurativo, é:
  • a) Monilíase
  • b) Cancro Mole
  • c) Hepatite A
  • d) Condiloma
  • e) Tricomoníase

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: - Banca: - Ano:

Existem duas formas de dengue: a clássica e a hemorrágica. A dengue clássica

  • a) e a hemorrágica podem levar a pessoa à morte. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 35% das pessoas com dengue hemorrágica morrem. O objetivo do Ministério da Saúde é que esse número seja reduzido a menos de 5%.
  • b) e a hemorrágica são causadas pelo mesmo vírus. Porém, a clássica pelos sorotipos DEN-1, DEN-2 e a hemorrágica pelos DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles confere proteção permanente para o outro sorotipo.
  • c) apresenta os mesmos sintomas da hemorrágica com exceção da presença de sangramento pelo nariz, boca e gengivas freqüentes na dengue hemorrágica.
  • d) apresenta-se geralmente com febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos. A dengue hemorrágica é a forma mais severa da doença, além dos sintomas citados, é possível ocorrer sangramento e ocasionalmente choque.
  • e) diferencia-se da hemorragia pela forma de transmissão e pela gravidade do quadro ocasionada pela menor virulência do agente etiológico.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: - Banca: - Ano:

Em relação às características das hepatites virais é correto afirmar que a

  • a) A pode ser fulminante em 20% dos casos, tem transmissão fecal oral e período de incubação de até 90 dias.
  • b) B tem transmissão percutânea, o doente pode desenvolver um estado de portador crônico e nos casos de icterícia acentuada há colestase associada.
  • c) C tem transmissão sexual e pelo leite materno, pode ser diagnosticada com a pesquisa de anticorpos por testes de ensaio imunoenzimático (Elisa), e os marcadores anti-VHC estão presentes apenas na fase pré-ictérica.
  • d) A e C não desenvolvem o estado de portador crônico, impedem a doação de sangue, e os anticorpos da classe IgM podem persistir por até 6 meses após a infecção.
  • e) B e C podem evoluir para fulminante em 30% dos casos. Ambas têm transmissão parenteral e podem ser prevenidas com vacinação no primeiro ano de vida.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: - Banca: - Ano:

Segundo a Portaria no 5 de 2006 do Ministério da Saúde, são de notificação compulsória em todo o território nacional, dentre outros, os casos suspeitos de

  • a) sarampo, tétano neonatal e cancro mole.
  • b) hanseníase, linfogranuloma venéreo e peste.
  • c) botulismo, sífilis em gestantes e febre tifóide.
  • d) varíola, gonorréia e leishmaniose visceral.
  • e) poliomielite, donovanose e hantavirose.

Acompanhe o Enfermagem e Saúde