Questões de Saúde Pública - Saúde da Família

Nível Médio - Cargo: Técnico de Enfermagem - Órgão: Prefeitura de Floresta do Piauí/PI - Banca: CRESCER - Ano: 2017

Sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), é INCORRETO afirmar que:

  • a) A vaginose e a candidíase são infecções endógenas e não são consideradas doenças sexualmente transmissíveis.
  • b) A causas mais comum e importante de Doença Inflamatória Pélvica (DIP) é a Tricomoníase.
  • c) Abortos espontâneos, natimortos, baixo peso ao nascer, infecção congênita e perinatal estão associados às DST não tratadas em gestantes.
  • d) Apenas algumas Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) são de notificação compulsória.

Nível Médio - Cargo: Assistente Técnico de Saúde - Técnico em Enfermagem - Órgão: Prefeitura de Teresina/PI - Fundação Municipal de Saúde - FMS - Banca: NUCEPE/UESPI - Ano: 2017

Número de casos e mortes por febre maculosa em 2017 já se iguala a todo o ano passado [2016], em Piracicaba.

O número de casos e morte por febre maculosa nos 06 primeiros meses de 2017 em Piracicaba (SP) já se iguala às ocorrências da doença na cidade em todo ano passado [2016].

Segundo dados da Prefeitura, foram 04 casos de janeiro a junho, com 02 mortes, neste ano [2017]. Na época de estiagem, a tendência é que os casos de febre sejam mais frequentes. Dois dos doentes contraíram a bactéria (Rickettsia rickettsii) após serem picados por carrapatos no bairro Santa Rita neste ano [2017] na cidade de Piracicaba (SP).

A primeira vítima de febre maculosa, em 2017, foi uma idosa. O segundo caso ocorreu em fevereiro [2017], na lagoa bairro Santa Rita. O diagnóstico saiu em tempo de tratamento e o pacienteso breviveu. Em março deste ano [2017], houve uma terceira vítima, dessa vez com óbito. Em abril deste ano [2017], mais uma pessoa do Bairro Nova Piracicaba contraiu a febre maculosa. Tratava-se de um pescador que também soube descrever para o médico detalhes da rotina de lazer e que indicou a possibilidade de contaminação.

Fonte: http://www.promedmail.org/pt [adaptado].

Considerando a Portaria GM/MS nº 204/2016, assinale a alternativa CORRETA:

 

  • a) Trata-se de doença de notificação compulsória, o que significa afirmar que todos os pacientes evoluem ao óbito, independente do tratamento.
  • b) Trata-se de doença de notificação compulsória, pois os pacientes devem ser obrigados a realizar o tratamento em isolamento respiratório.
  • c) Trata-se de doença de notificação compulsória, pois aparece na lista de doenças que devem ser comunicadas às autoridades sanitárias mediante suspeita ou confirmação do diagnóstico.
  • d) Trata-se de doença de notificação compulsória, pois aparece na lista de doenças que devem ser comunicadas às autoridades sanitárias somente mediante confirmação do diagnóstico.
  • e) Não é uma doença de notificação compulsória, pois não aparece na lista de doenças que devem ser comunicadas às autoridades sanitárias mediante suspeita ou confirmação do diagnóstico.

Nível Médio - Cargo: Assistente Técnico de Saúde - Técnico em Enfermagem - Órgão: Prefeitura de Teresina/PI - Fundação Municipal de Saúde - FMS - Banca: NUCEPE/UESPI - Ano: 2017

Número de casos e mortes por febre maculosa em 2017 já se iguala a todo o ano passado [2016], em Piracicaba.

O número de casos e morte por febre maculosa nos 06 primeiros meses de 2017 em Piracicaba (SP) já se iguala às ocorrências da doença na cidade em todo ano passado [2016].

Segundo dados da Prefeitura, foram 04 casos de janeiro a junho, com 02 mortes, neste ano [2017]. Na época de estiagem, a tendência é que os casos de febre sejam mais frequentes. Dois dos doentes contraíram a bactéria (Rickettsia rickettsii) após serem picados por carrapatos no bairro Santa Rita neste ano [2017] na cidade de Piracicaba (SP).

A primeira vítima de febre maculosa, em 2017, foi uma idosa. O segundo caso ocorreu em fevereiro [2017], na lagoa bairro Santa Rita. O diagnóstico saiu em tempo de tratamento e o pacienteso breviveu. Em março deste ano [2017], houve uma terceira vítima, dessa vez com óbito. Em abril deste ano [2017], mais uma pessoa do Bairro Nova Piracicaba contraiu a febre maculosa. Tratava-se de um pescador que também soube descrever para o médico detalhes da rotina de lazer e que indicou a possibilidade de contaminação.

Fonte: http://www.promedmail.org/pt [adaptado].

Por se tratar de uma doença rara, a ocorrência de apenas quatro casos e dois óbitos em um curto período de tempo pode ser classificada como:

  • a) Pandemia;
  • b) Surto;
  • c) Endemia;
  • d) Autoctonia;
  • e) Epizootia.

Nível Médio - Cargo: Assistente Técnico de Saúde - Técnico em Enfermagem - Órgão: Prefeitura de Teresina/PI - Fundação Municipal de Saúde - FMS - Banca: NUCEPE/UESPI - Ano: 2017

Doenças infecciosas que tem como transmissão a via respiratória:

  • a) Hepatite A, cólera, tuberculose e raiva.
  • b) Tuberculose, varicela, sarampo e varíola.
  • c) Escabiose, tétano, influenza e cólera.
  • d) Pediculose, escabiose, hepatite B e HIV.
  • e) Hepatite A, hepatite B, raiva e poliomielite.

Nível Médio - Cargo: Assistente Técnico de Saúde - Técnico em Enfermagem - Órgão: Prefeitura de Teresina/PI - Fundação Municipal de Saúde - FMS - Banca: NUCEPE/UESPI - Ano: 2017

Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) são equipes multiprofissionais, compostas por profissionais de diferentes profissões ou especialidades, que devem atuar de maneira integrada e apoiando os profissionais das equipes deSaúde da Família e das equipes de Atenção Básica, para populações específicas. Sobre o Nasf NÃO é correto afirmar:

  • a) O trabalho do Nasf é orientado pelo referencial teórico-metodológico do apoio matricial.
  • b) Constitui-se como apoio especializado na própria Atenção Básica, sendo um ambulatório de especialidades ou serviço hospitalar.
  • c) Recebe a demanda por negociação e discussão compartilhada com as equipes que apoia, e não por meio de encaminhamentos impessoais.
  • d) Realiza ações compartilhadas com as equipes de Saúde da Família (eSF), o que não significa, necessariamente, estarem juntas no mesmo espaço/tempo em todas as ações.
  • e) Ajuda a aumentar a capacidade de cuidado das equipes de Atenção Básica, agrega novas ofertas de cuidado nas UBS e auxilia a articulação com outros pontos de atenção da rede.

Acompanhe o Enfermagem e Saúde