Questões de Neonatologia - Pediatria

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Vigilância - Órgão: EBSERH - Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora - HU-UFJF - Banca: AOCP - Ano: 2015

O que pode ser considerado um Indicador de saúde na área de Saúde da Criança?

 

  • a) Média de consultas médicas por habitante.
  • b) Taxa de prevalência de alcoolismo entre mulheres.
  • c) Coeficiente de mortalidade geral.
  • d) Índice de doenças e agravos não transmissíveis.
  • e) Proporção de crianças com baixo peso ao nascer.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Cardiologia - Perfusionista - Órgão: EBSERH - Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora - HU-UFJF - Banca: AOCP - Ano: 2015

Com relação ao fluxo arterial durante a perfusão de um neonato de 2.900kg, em normotermia, recomenda-se fluxo de

 

  • a) 50 a 60ml/Kg/peso.
  • b) 30 a 40 ml/Kg/peso.
  • c) 90 ml/Kg/peso.
  • d) 75 ml/Kg/peso.
  • e) 150 a 200 ml/Kg/peso.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: EBSERH - Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora - HU-UFJF - Banca: AOCP - Ano: 2015

É fundamental que o profissional de saúde saiba identificar sinais de perigo à saúdeda criança, pois sabe-se que as crianças, menores de 2 meses podem adoecer e morrer em um curto espaço de tempo por infecções bacterianas graves. Sendo assim, assinalea alternativa que consiste em um sinal que indica a necessidade de encaminhamento da criança ao serviço de referência com urgência.

 

  • a) Dermatite de contato.
  • b) Coriza.
  • c) Batimentos de asas do nariz.
  • d) Temperatura axilar entre 36,4ºC e 37,5ºC.
  • e) Respiração entre 40mrm e 60mrm.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro - Órgão: EBSERH - Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora - HU-UFJF - Banca: AOCP - Ano: 2015

Durante a consulta do recém-nascido (RN), é importante que o enfermeiro avalie a presença de situações de risco e vulnerabilidade à saúde do RN. São situações de vulnerabilidade, EXCETO

  • a) aleitamento materno ausente ou não exclusivo.
  • b) suspeita ou evidência de violência.
  • c) malformação congênita.
  • d) criança residente em área urbana.
  • e) ausência de pré-natal.

Nível Superior - Cargo: Enfermeiro Assistencial - Órgão: EBSERH/ HC-UFPE - Banca: IDECAN - Ano: 2014

Lactentes com síndrome da rubéola congênita podem eliminar o vírus, até um ano após o nascimento, através de, EXCETO:

 

  • a) Urina.
  • b) Fezes.
  • c) Sangue.
  • d) Lágrimas.
  • e) Secreções nasofaríngeas.

Acompanhe o Enfermagem e Saúde