Questões de Central de Esterilização - Central de Material - Centro Cirúrgico - CCIH - GRSS - Biossegurança

Nível Superior - Cargo: Analista Judiciário - Enfermeiro - Órgão: TRT 3ª - Banca: FCC - Ano: 2009

As medidas adotadas após detecção de falhas no processamento de instrumental cirúrgico e de produtos para a saúde, e na utilização de saneantes líquidos, constam na Resolução RDC no 8, de 27 de fevereiro de 2009, emitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária − ANVISA. Esta resolução estabelece que
  • a) o responsável pelo Centro de Material Esterilizado – CME deve supervisionar todas as atividades relacionadas ao processamento de instrumentais e produtos para saúde, exceto aquelas realizadas por empresas terceirizadas.
  • b) o instrumental óptico utilizado nos procedimentos endoscópicos para acesso às cavidades corporais, por orifícios naturais, devem ser esterilizados por meio de dióxido de carbono.
  • c) a limpeza prévia do instrumental cirúrgico e dos produtos para a saúde é de pouca relevância para a eficácia de qualquer método de esterilização.
  • d) os acessórios utilizados para biópsias ou outros procedimentos que atravessam a mucosa são classificados como artigos semicríticos.
  • e) fica suspensa a esterilização química por imersão, utilizando agentes esterilizantes líquidos, para o instrumental cirúrgico e produtos para saúde utilizados nos procedimentos especificados nesta resolução.

Nível Superior - Cargo: Analista Judiciário - Enfermeiro - Órgão: TRT 3ª - Banca: FCC - Ano: 2009

A fim de preservar a integridade e a durabilidade de instrumentais metálicos e de materiais utilizados na assistência ventilatória, os meios adequados de esterilização são, respectivamente,
  • a) óxido de etileno e estufa.
  • b) autoclave e ácido peracético.
  • c) estufa e ácido peracético.
  • d) autoclave e óxido de etileno.
  • e) óxido de etileno e ácido peracético.

Nível Superior - Cargo: Analista Judiciário - Enfermeiro - Órgão: TRT 9ª - Banca: FCC - Ano: 2010

Uma das recomendações constante no Manual de Segurança do Paciente – Higienização das Mãos, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), é
  • a) utilizar o secador elétrico, para a secagem das mãos, devido à possibilidade menor do aparelho carregar microorganismo em relação a outros métodos de secagem.
  • b) prover um lavatório externo servindo a, no máximo, duas enfermarias ou quatro quartos.
  • c) proceder à técnica de higienização simples das mãos por um período de tempo entre 15 a 20 segundos.
  • d) usar, para a secagem das mãos, papel toalha composto por 85% de fibras celulósicas, sem fragrância e livre de impurezas ou furos.
  • e) desinfetar com álcool etílico a 70%, no mínimo duas vezes ao dia, os recipientes não descartáveis de sabão líquido.

Nível Superior - Cargo: Analista Judiciário - Enfermeiro - Órgão: TRT 9ª - Banca: FCC - Ano: 2010

Ao aplicar as orientações de Rogante e Padoveze quanto ao bom uso de artigos hospitalares, o enfermeiro deve
  • a) possuir diferentes locais de estoque para o produto de forma a atender as oscilações sazonais de consumo.
  • b) manter estoques elevados de materiais, independentemente do consumo e do tempo de ressuprimento.
  • c) considerar que estoque de material é aquele material à espera de uma utilização próxima.
  • d) evitar a padronização de material, com o objetivo de reduzir a “rotina” do procedimento.
  • e) prover uma variedade de itens de estoque, com três a quatro modelos de fabricantes diferentes para o mesmo artigo médico-hospitalar.

Acompanhe o Enfermagem e Saúde