Previna-se contra a febre amarela antes de viajar

Publicado por: - há 6 anos
Previna-se contra a febre amarela antes de viajar O período de férias está se aproximando e quem viaja para conhecer as regiões de matas, florestas e cachoeiras precisa estar vacinado contra a febre amarela. Apesar de a doença não existir na área urbana do Brasil, o vírus ainda circula em regiões silvestres. A imunização deve ser feita com um período de, pelo menos, dez dias antes da viagem.

"Macacos adoecem continuamente de febre amarela. A pessoa pode ser picada por um mosquito que picou recentemente um macaco contaminado e vir desenvolver a doença", explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

A febre amarela é uma doença grave que pode matar. A prevenção é fácil, basta tomar a vacina. É importante ressaltar que mesmo você já tenha visitado o local outras vezes, é preciso estar imunizado contra a enfermidade. "O vírus da febre amarela percorre áreas grandes do Brasil e da América Latina", lembra Barbosa.

Ciclo - No Brasil, o vírus da febre amarela circula nas áreas silvestres, de matas e florestas. Para se proteger contra a febre amarela, a vacinação é o método mais seguro. A dose da vacina tem validade por 10 anos e deve ter tomada 10 dias antes da viagem. O Ministério não indica a revacinação antes desse período. Só não deve tomar a dose, pessoas com baixa imunidade, que tenham forte alergia a gema de ovo, gestantes e bebês menores de seis meses.

Doses - A fabricação da vacina é feita com o vírus da febre amarela atenuado e, como todo medicamento, pode causar algum efeito colateral, como dor de cabeça e febre. Mas nem todos têm essas reações. A maioria das pessoas toma a dose e não sente nada depois. Com relação à bebida alcoólica e à combinação de remédios é preciso ter cuidado porque prejudica a formação de anticorpos. Medicamentos antidepressivos devem ser evitados.
 
Clique aqui para saber para quais municípios há orientação da vacina.


Fonte: Ministério da Saúde


TAGS: febre amarela

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde