Encontro reúne pesquisadores do Profen, maior programa de mestrado em Enfermagem

Publicado por: - 20 dias

Participantes da mesa de abertura do encontro de pesquisadores dos mestrados profissionais em Enfermagem

 

Com participação de alunos e docentes do maior programa de fomento ao mestrado profissional no Brasil, firmado entre Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), acontece nesta terça e quarta-feira (25 e 26) o I Encontro Nacional dos Pesquisadores dos Mestrados Profissionais de Enfermagem, na sede da Capes, em Brasília. O segundo edital do programa, previsto para o próximo semestre desse ano, deverá abrir 180 vagas.

Pensado desde 2009 e consolidado em 2016, o Profen – Programa de Mestrado Profissional em Enfermagem Capes-Cofen atualmente é um marco para o Cofen. Segundo o presidente Manoel Neri, que abriu a mesa de abertura e agradeceu à Capes pelo trabalho desenvolvido em parceria com Cofen, novos programas serão criados, principalmente no norte do país. “No que depender do Cofen esse programa terá vida longa, pois tem gerado bons frutos”, afirma Neri.

O coordenador da Comissão de Pós-Graduação do Cofen, Joel Mancia, apresentou aos presentes, no primeiro dia de evento, os temas trabalhados, o impacto na prática, os desafios do programa e sugestões para a melhoria do mestrado profissional. “A capacitação, o empoderamento e a autonomia profissional são avanços já conquistados”, apontou.

Em seu discurso, Joel agradeceu o trabalho dos demais membros da comissão e destacou a importância do encontro para os alunos do mestrado profissional do Cofen. “Esse é um projeto que busca melhorar o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Isso também acarreta um aperfeiçoamento na formação profissional dos enfermeiros”. Sobre o segundo edital do mestrado profissional, Mancia destacou que a linha de gestão na Enfermagem será ampliada.

O convênio Capes/Cofen busca a formação e titulação de enfermeiros mestres que trabalham na sistematização da assistência de Enfermagem (SAE), enfatiza David Lopes, professor da Universidade Federal do Amazonas e membro da Comissão de Pós-graduação Stricto Sensu do Cofen. “O seminário vem consolidar uma parceria do Conselho Federal com a Capes para podermos alavancar um projeto da atual gestão, que pensou em trazer qualidade na assistência da Enfermagem, principalmente no âmbito de atenção à saúde do Sistema Único de Saúde (SUS)”, afirmou.

Aberto para apresentação dos produtos de alunos participantes do programa, a enfermeira Jéssica Eugenio, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), abordou a “Implantação e avaliação de um subconjunto terminológico da CIPE para a saúde mental”. A aluna falou também sobre a representatividade do profissional de Enfermagem dentro das equipes profissionais, destacando a importância do posicionamento do enfermeiro diante dos problemas rotineiros.

“Quando trabalhamos com saúde mental o paciente está inteiramente ligado ao processo. Por isso, é relevante apresentar à equipe multiprofissional o papel da Enfermagem”, ponderou Jéssica.

O integrante da Comissão de Pós-Graduação do Cofen, Leocarlos Cartaxo, aponta que essas atividades são uma amostra do que os programas estão produzindo. “Encontros como este nos ajuda a tirar dúvidas e destaca também o amadurecimento dos alunos. Mostra o cuidado e a organização da gestão envolvida. Queremos que esse projeto continue e sabemos que estamos no caminho certo”,

Na abertura, além da participação do presidente do Cofen, Manoel Neri, e do coordenador da Comissão de Pós-Graduação Stricto Sensu do Cofen, Joel Mancia, a presidente em exercício da Capes e diretora de Avaliação da Coordenação, Sônia Báo, aproveitou a oportunidade para falar sobre a situação dos mestrados profissionais de Enfermagem no atual contexto da pós-graduação nacional. Estiveram presentes, ainda, Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no País, e Cristina Parada, coordenadora da área de Enfermagem da Capes.

Sobre o Acordo de Cooperação Técnica Cofen/CAPES – Com foco na Sistematização da Assistência e na Implementação do Processo de Enfermagem, a parceria Cofen-Capes vai formar 500 profissionais ao longo de cinco anos. Na avaliação da CAPES a parceria com o Cofen inaugurou “uma nova etapa de relacionamento da Capes com os órgãos de fiscalização profissional”.

O novo edital irá privilegiar, principalmente, as regiões que ainda não têm profissionais com essa titulação de mestres, principalmente nos serviços de saúde. A região norte, nordeste e centro-oeste serão privilegiadas para suprir essa lacuna em cerca de 2 anos. Assim, pelo menos 40 a 50 novos profissionais titulados atenderão na rede de assistência à saúde.

Leia na íntegra aqui – https://bit.ly/2J1PRPK

FONTE: ASCOM COFEN


TAGS: COREN-RJ

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde