Cofen participa de reunião para contribuir com relatório da OMS

Publicado por: - 18 dias

Nádia Ramalho representou o Cofen na reunião

A Unidade Técnica de Capacidades Humanas para a Saúde (UT CHS) da representação da Organização Pan Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil reuniu nesta segunda-feira (3/06), em Brasília, representantes dos Ministérios da Saúde, da Educação, da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben), Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (Abenfo) e do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e pesquisadores. O objetivo foi discutir o processo de produção conjunta da contribuição brasileira ao Relatório do estado da Enfermagem no Mundo, encomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os países membros.

O documento global descreverá como a força de trabalho da Enfermagem contribui para a Cobertura Universal da Saúde e para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Nós estamos fazendo um trabalho de diálogo com o Ministério da Saúde, da Educação e com as instituições representativas da categoria profissional para que os dados colhidos sobre a situação da Enfermagem no Brasil sejam mais representativos e possam expressar o panorama da área.”, explica a coordenadora da UT CHS OPAS/OMS/BRA , Mónica Padilla.

Ao todo a OMS selecionou 30 indicadores para o relatório global que foram divididos em três componentes cruciais do mercado de trabalho: Educação, Força de Trabalho e Atendimento às Necessidades de Saúde da População. São indicadores desde a densidade, a distribuição dos profissionais, o fluxo do mercado de trabalho, as características do emprego, de remuneração até a formação e a regulação da educação nos países.

“O Cofen por ser um órgão regulador vai contribuir nesta fase de coleta. Temos informações sobre a maioria dos indicadores solicitados e com a participação do Ministério da Educação a gente vai conseguir apresentar um bom resultado”, explica a vice-presidente do Cofen, Nádia Ramalho.

“Com esta atividade, nós pudemos refletir também sobre as lacunas de informação. Nós não temos clareza para responder a algumas variáveis solicitadas pela OMS que diz respeito ao local de trabalho desses profissionais da Enfermagem, sobre o piso salarial e carga horária, que é uma luta do Cofen há mais de 20 anos. Outra questão que considero importante é de o Brasil não ter a figura do Enfermeiro Nacional que responde pela área no Ministério da Saúde, como ocorre em outros países”, reflete Nádia.

Todos os dados do Brasil serão coletados e validados até julho pelo grupo de trabalho para que o Ministério da Saúde encaminhe as contribuições para a OMS, que no segundo semestre de 2019 fará a análise de dados. O documento final será lançado no Dia Mundial da Saúde (7 de abril de 2020) e apresentado na 73. Assembleia Mundial de Saúde, em maio de 2020.

Fonte: Portal da Inovação na Gestão do SUS (Editada)

TAGS: cofen

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde