Coren-DF cria Comissão Técnica de Saúde da Mulher

Publicado por: - há 3 meses

Seminário marcou a implementação da Comissão de Saúde da Mulher do Coren-DF

O Conselho Federal de Enfermagem participou, nesta segunda-feira (17), do 1º Seminário para implementação da Comissão Técnica de Saúde da Mulher do Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF). O evento debateu os processos de trabalho na configuração de cuidado à saúde das mulheres a partir da Enfermagem obstétrica, ginecológica e neonatal.

O conselheiro federal, Gilney Guerra, representou o Cofen na mesa de abertura. “A iniciativa do Coren-DF deverá ser ampliada em todo o país considerando a importância da Enfermagem Obstétrica. O Cofen chama a atenção do público a participar das lutas do conselho em prol da formação de qualidade dos nossos futuros enfermeiros”, declarou.

O seminário contou, ainda, com a participação da conselheira regional Vilma Alves. “Devemos dar continuidade aos avanços na atuação da Enfermagem obstétrica, além disso, temos o desafio de voltar nossos cuidados para as profissionais de Enfermagem, que assim como cuidam, também merecem ser cuidadas”, afirmou.

O coordenador da comissão de Saúde da Mulher do Cofen Herdy Alves parabenizou a presidência e a Comissão Técnica de Saúde da Mulher do Coren-DF pela iniciativa. “Esse é um marco histórico no alinhamento pela saúde da mulher. O Coren articulado com o Cofen, trazem força para a categoria e proporcionam intervenção para o cuidado e Saúde de qualidade.”

Participaram da mesa de abertura o presidente do Coren-DF, Marcos Wesley; a presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Distrito Federal (SindEnfermeiro-DF), Dayse Amarílio; a presidente da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras do Distrito Federal (ABENFO-DF), Cleide Ventura; e representantes do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (SINDATE-DF), da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

A programação seguirá durante a tarde com mesas redondas.

A criação e fortalecimento das Comissões de Saúde da Mulher é uma das estratégias dos Conselhos de Enfermagem para assegurar a autonomia profissional e a qualidade da assistência no Brasil. Os países como os melhores indicadores de assistência materno-infantil têm em comum uma atuação qualificada das enfermeiras obstétricas. A assistência dessas profissionais durante o trabalho de parto está associada ao aumento dos índices de partos normais, redução das intervenções, das complicações e da mortalidade.

Legislação – A assistência à gestante, o acompanhamento do trabalho de parto e a execução do parto sem distócia estão entre as atribuições dos enfermeiros generalistas enquanto integrantes das equipes de Saúde, conforme o artigo 11 da Lei 7498/86. Os enfermeiros obstétricos e obstetrizes, especialistas em parto normal, têm autonomia profissional na assistência, conforme o artigo 9º do decreto 94.406/87.







Fonte: Ascom - Cofen

TAGS: cofen

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde