Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde manifesta preocupação com EaD

Publicado por: - 28 dias

Dorisdaia Humerez apresentou dados da Operação EaD, realizada pelo Cofen para atender consulta do MPF

A preocupação com o Ensino a Distância na área de Saúde marcou a 40ª Reunião da Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde, nesta quarta-feira (20/6). Na avaliação unanime dos representantes das instituições presente, a formação de profissionais da saúde na modalidade de EAD traz riscos à Saúde da população e contribui para a precarização do trabalho.

Zilamar Fernandes, assessora da Presidência do Conselho Federal de Farmácia (CFF), apresentou a avaliação dos Conselho Profissionais da Área de Saúde, destacando os riscos da formação a distância de futuros profissionais.

O professor Fernando Aith, da Universidade de São Paulo (USP), apresentou resultados parciais de estudo em andamento sobre o EAD na saúde.  Na avaliação do pesquisador, o Brasil adotou medida permissiva na formação de profissionais da saúde.

Em seguida, Dorisdaia Humerez apresentou sobre a Operação EAD realizada pelo Cofen.  Realizada pelo Cofen para atender consulta do Ministério Público Federal, a ação envolveu 118 fiscais, que verificaram in loco as condições de formação oferecidas pelos cursos de Graduação em Enfermagem a distância. Sem laboratórios, biblioteca ou condições mínimas de apoio, os polos funcionam em situação precária e sem convênios para a realização de atividades práticas e estágio obrigatório.

Orlene Veloso, Dorisdaia Humerez e Leocarlos Cartaxo

Mobilização Nacional – O Sistema Cofen/Conselhos Regionais lidera mobilização nacional pelo ensino presencial e de qualidade, com realização de campanhas de esclarecimento e audiências públicas em todo o Brasil. A luta da Enfermagem já mostra resultados. Após as denúncias consubstanciadas, o Ministério da Educação iniciou diligências lavrando termos de compromisso que reduziram, em 75%, a oferta de vagas de graduação EaD. O Decreto 8.754/2016 incluiu a Enfermagem entre os cursos que só podem ser abertos com autorização do MEC, após prévia manifestação do Conselho Nacional de Saúde.

Também participaram da reunião coordenador científico do 21º CBCENF, Leocarlos  Cartaxo, representando o presidente Manoel Neri, e Orlene Veloso, representante do Cofen da Comissão de Educação dos Conselhos Federais.

Fonte: Ascom - Cofen

TAGS: cofen

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde