Falta de pessoal colocam enfermagem e pacientes em risco no ES

Publicado por: - há 2 anos

“Uma situação estarrecedora”. Foi assim que o presidente do Coren-ES, Wilton José Patrício, resumiu o que foi verificado durante vistoria realizada nessa segunda-feira, 8/6, na Policlínica de Itacibá, em Cariacica, município da Região Metropolitana de Vitória.

O objetivo da visita foi para verificar se as irregularidades identificadas durante as últimas fiscalizações estavam sendo corrigidas, principalmente em relação ao grave déficit de profissionais de enfermagem.

Em janeiro, o Coren-ES notificou a Policlínica de Itacibá a contratar 11 enfermeiros e 14 técnicos de enfermagem com o objetivo de preencher o quadro mínimo, de 28 enfermeiros e 65 técnicos. A notificação foi reforçada no dia 10 de março, em reunião com o secretário municipal de Saúde de Cariacica, que se comprometeu a promover as adequações, o que não foi feito.

“Durante a visita de hoje, verificamos que os problemas ultrapassam a falta de pessoal. Existem irregularidades que deixam o paciente exposto a riscos de danos irremediáveis. Situações que podem levar o profissional de enfermagem a cometer imperícia ou negligência”, disse Wilton Patrício.

As condições no local são realmente precárias. O espaço físico é quase um labirinto, sem ventilação e sem nenhuma condição para acolher o número de pessoas que buscam atendimento lá. Pacientes recebem soro e medicação sentados, quase amontoados, ou mesmo em pé pelos corredores.

Com o déficit de técnicos e enfermeiros, a assistência de enfermagem tem sido feita sem normas e rotinas essenciais para o processo de trabalho e a recuperação do doente.

A sobrecarga de trabalho também agrava a questão da violência. Nos últimos meses, diversos profissionais de enfermagem registraram boletim de ocorrência policial para denunciar socos, empurrões e chutes desferidos por pacientes ou familiares.

Após percorrer os setores do Pronto Atendimento e conversar com os profissionais de enfermagem, os representantes foram ao Ministério Público Estadual relatar o quadro e solicitar a intervenção da Promotoria de Saúde no caso. O órgão prometeu reforçar as ações já iniciadas com o objetivo de melhorar as condições do PA de Itacibá.

“Não gostaríamos de ter que promover uma interdição ética de enfermagem na unidade. Mas o Conselho não vai ficar de braços cruzados diante de uma situação tão caótica. Todos estão correndo sérios riscos. Os profissionais de enfermagem e os usuários”, completou o presidente do Coren-ES.

 

Fonte: Coren - ES (editada por Ascom - Cofen)

TAGS: enfermagem

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde