SINAIS VITAIS (SSVV): RESPIRAÇÃO

Publicado por: - há 5 meses

A respiração é a troca de gases dos pulmões com o meio exterior, que tem como objetivo a absorção do oxigênio (inspiração) e eliminação do gás carbônico (expiração).

Vias respiratórias: nariz, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos e alvéolos.

A AVALIAÇÃO DA RESPIRAÇÃO inclui:

  • Frequência - movimentos respiratórios por minuto.
  • Caráter/profundidade - superficial, moderada ou profunda.
  • Ritmo - regular ou irregular.

FATORES QUE PODEM ALTERAR A RESPIRAÇÃO:

  • Atividade física;
  • Ansiedade;
  • Tabagismo;
  • Medicamentos;
  • Dor;
  • Febre, etc.

MATERIAL UTILIZADO:

  • Relógio analógico ou digital;
  • Caneta e caderneta para anotações.

COMO VERIFICAR A RESPIRAÇÃO?

  • Higienizar as mãos;
  • Explicar o procedimento ao cliente;
  • Avaliar expansão torácica e simetria;
  • Ao avaliar a respiração observe frequência, profundidade (superficial, moderada ou profunda) e o ritmo;
  • Aferir a respiração sem que o paciente perceba - enquanto afere o pulso, contagem durante 60 segundos;
  • Higienizar as mãos no término;
  • Realizar as anotações de enfermagem no prontuário do paciente, rubricar e carimbar.

OBSERVAÇÃO

  • Não permita que o paciente saiba que você está avaliando a respiração dele. Um paciente consciente desta avaliação pode alterar a frequência e a profundidade da respiração.
  • Avalie a respiração imediatamente após determinar a frequência de pulsação, com sua mão ainda posicionada no pulso do paciente.
  • Observe o movimento completo de inspiração e expiração quando contar a frequência respiratória. A frequência respiratória varia de acordo com a idade.
  • Determine o padrão da respiração, observando o tórax ou o abdômen.
  • A respiração diafragmática resulta da contração e do relaxamento do diafragma, e você pode observar isto melhor olhando os movimentos abdominais. Homens e crianças saudáveis geralmente demonstram a respiração diafragmática.
  • As mulheres tendem a usar os músculos torácicos para respirar, o que pode ser avaliado observando-se os movimentos na parte superior do tórax.

VARIAÇÕES ACEITÁVEIS DA FREQUÊNCIA RESPIRATÓRIA

RECÉM-NASCIDO - 35-40 rpm

BEBÊ (6 MESES) - 30-50 rpm

CRIANÇA COMEÇANDO A ANDAR (2 ANOS) - 25-32 rpm

CRIANÇA - 20-30 rpm

ADOLESCENTE - 16-20 rpm

ADULTO - 12-20 rpm

Fonte: POTTER (2013).

 

TAGS: enfermagem

Comentários (0)

Acompanhe o Enfermagem e Saúde