Covid-19 e a economia do mundo.

Publicado por: - há 4 meses

Ganha Proeminência no combate atual sobre a pandemia do covid-19 a critica a estratègia do isolamento social.Esta se fundamentando, em essência,na ideia de que os impactos ecobômicos do isolamento sâo maiores do que os seus beneficios em termos de saùde pública.Argumenta-se que a eventual restriçâo de contatos social deveria ser direcionada aos  grupos de risco desta pandemia,qual seja, pessoas com mais de sesenta anos de idade ou que sejam portadouras de doenças cronicas.Por decorrência,ou restantante da sociedade deveria retomar a normalidadeo quanto antes a fim de reduzir os impactos econômicos desta nova forma de paradasùbita.

Os defensores do retorno à normalidade ,argumentam que os òbitos causados pelo covid-19 como proporçâo do total da população sâo inferiores àquelas mortes derivadas de outraspatologias ou processos sociais,como assassinatos e acidentes no trânsito.E,por imposiçâo lògica,se a se a economia nao costuma parar junto com o mundo em funçâo de tais problemas,nao haveria de ser impedida por efeito de um vìrusainta menos letal.atè o momento as fontes oficiais reportam que em termos globais,hà 459 mil pessoas 'que foram e comprovadante infectados ou vao ficar infectados pelo Covid- 19.O nùmero de mortes associadas a pandemia ja passa oitenta e pouco mil no Brasil.Exatamente porque se tem aplicado como medida universal o isolamento social.Caso nao houvesse o isolamento social ,a populaçâo  infectada com sertesa chegario ou quem sabe a mais 80% do total mundial conforme estimativas medicas,

Conforme temos demostrado  nos estudos disponibilizados neste termos e isto que estao fazendo os governos dos outros  pricipais paises avançados e emergentes,

 

 

 

 

 

TAGS: Digites as tags

Comentários (0)

Notícias relacionadas

Acompanhe o Enfermagem e Saúde